Sistema Auditivo | Anatomia, Função e Curiosidades | Resumo

O sistema auditivo humano (ou aparelho auditivo) faz parte dos sistemas do corpo humano, e é o responsável pelo sentido da audição. Além disso, o aparelho vestibular é responsável pelo equilíbrio do corpo.

aparelho-auditivo

A energia vibratória que nossos analisadores sensoriais do cérebro interpretam como sons é a que se estende desde os 20 até os 18.000 ciclos por segundo. Estas vibrações estimulam determinadas células situadas no caracol auditivo, uma das partes de que consta o órgão da audição.

Anatomia do sistema auditivo

No sistema auditivo, pode-se considerar o ouvido dividido em três partes:

  • Ouvido externo;
  • Ouvido médio;
  • Ouvido interno.

Ouvido externo

O ouvido externo consta é a parte mais externa do sistema auditivo. Consta do pavilhão (ou orelha) e do conduto auditivo externo que termina na membrana timpânica. Na audição, o pavilhão tem a função de recolher as ondas sonoras que, chegando ao tímpano, o fazem vibrar harmonicamente.ouvido-externo

A cadeia de ossículos atua como um sistema de alavancas que amplifica a vibração do tímpano 2,5 vezes. Por outro lado, a superfície da membrana da janela oval é cerca de oito vezes maior que a do tímpano e, em consequência, a energia mecânica das ondas sonoras se multiplica, no total, por 20 (2,5 x 8).

Esta força cria urna onda de pressão na perilinfa da rampa vestibular, que repercute sobre a membrana basilar através da endolinfa da rampa média. Os movimentos vibratórios da membrana basilar causam a estimulação das células ciliadas, o que provoca a descargas de impulsos nervosos nos neurônios com os quais está em contato.

As vibrações de alta frequência se extinguem antes que as de baixa frequência e, portanto, as primeiras fazem entrar em atividade menor número de fono-receptores que as últimas; é assim que se explica a discriminação dos tons do som na audição. A apreciação da intensidade no aparelho auditivo depende do grau de deformação dos duos das células de Corti.

Ouvido médio – anatomia

No sistema auditivo, o ouvido médio é uma cavidade óssea com quatro orifícios: o maior, cobertopelo tímpano, comunica-se com o conduto auditivo externo; as janelas oval e redonda, também protegidas por membranas, põem-no em relação com o ouvido interno.audição-ouvido-médio

O quarto orifício é a embocadura da trompa de Eustáquio, que termina na faringe e cumpre a função de assegurar o equilíbrio das pressões do ar em ambos os lados do tímpano. Uma cadeia de ossículos (martelo, bigorna e estribo) está ligada por uma extremidade ao tímpano e pela outra à membrana da janela oval. O ouvido interno é formado por diversas estruturas relacionadas anatomicamente entre si, mas de funções distintas.

Ouvido interno

Parte importante do sistema auditivo, o ouvido interno é formado por diversas estruturas relacionadas anatomicamente entre si, mas de funções distintas. Fazem parte do ouvido interno os vestíbulos, cóclea e os ductos semicirculares. No sistema auditivo, é no ouvido interno que se encontram as terminações referentes à audição.

O funcionamento da audição

Outros componentes do sistema auditivo

Caracol auditivo

O caracol auditivo é mais um dos componentes que compõem o sistema auditivo. É um túnel em espiral dividido longitudinalmente por duas membranas —a basilar e a de Reissner—, do que resultam três canais ou rampas da mesma forma: rampa vestibular (em contato com a janela oval), rampa média e rampa timpânica (em contato com a janela redonda).

No sistema auditivo, as rampas vestibular e timpânica estão cheias de periliafa. A rampa média contém endolinfa; a membrana basilar se dobra sobre si mesma e forma uma espécie de dossel (membrana tectorial) sobre as células ciliadas. Estas, com as células acompanhantes e as estruturas associadas, constituem o órgão de Corti.

As vibrações passadas do estribo para o caracol auditivo fazem os cílios vibrarem, transformando essas vibrações em impulsos elétricos que são enviados ao cérebro, onde são interpretados como sons. É dessa conversão de vibrações em impulsos elétricos realizada pelo sistema auditivo que resulta a audição.

Aparelho vestibular

Parte importante no sistema auditivo, consta dos canais semicirculares, o utrículo e o sáculo. Todos eles são formações membranosas, cheias de endolinfa, alojadas nas cavidades ósseas de forma similar, mas de maior diâmetro; o espaço compreendido entre eles está cheio de perilinfa.

aparelho-vestibular

O utrículo é uma espécie de bolsa em cuja parede há uma estrutura chamada mácula na qual se observam células ciliadas cobertas por uma membrana incrustada de pequenos cristais de carbonato de cálcio (otolitos).

A posição da cabeça com relação a um campo gravitacional determina um certo esquema de distribuição de estímulos sobre as células sensíveis da mácula, ao se dobrarem mais ou menos seus cílios pelo peso dos otolitos.

Funções do aparelho vestibular no sentido da audição

No sistema auditivo, o aparelho vestibular, além de nos proporcionar a noção sensorial de posição, desencadeia mecanismos de caráter automático que tendem a manter o equilíbrio.

Anatomia do aparelho vestibular

No aparelho vestibular, os canais semicirculares são três finos tubos orientados em planos perpendiculares entre si e que desembocam no utrículo. Cada um deles tem um alargamento ou ampola onde se aloja o aparelho receptor chamado crista. As células sensíveis das cristas também são ciliadas, mas seus cílios estão embebidos de uma massa gelatinosa alta que ocupa quase toda a ampola.

Os movimentos bruscos da cabeça em qualquer direção criam correntes endolinfáticas no interior dos canais, devido à inércia; a massa gelatinosa se inclina para um lado ou para outro, e com ela os cílios, o que origina impulsos nas fibras nervosas com as quais estão em contato.

Estas, como os demais componentes do sistema auditivo relacionados com os receptores da mácula, pertencem a neurônios bipolares alojados no gânglio de Scarpa.

Continue aprendendo sobre o CORPO HUMANO

Gostou desse artigo sobre o sistema auditivo / audição? Compartilhe!