Articulações – Anatomia e funções do sistema articular | Resumo

Os ossos e cartilagens do esqueleto humano mantêm-se unidos por meio de articulações. Nesse artigo apresentaremos a anatomia e funções do sistema articular do corpo humano em um resumo completo.

Quais as funções do sistema articular do corpo humano?

A função das articulações no corpo humano é realizar o movimento e a ação do corpo humano; sem o sistema articular o esqueleto permaneceria rígido e imóvel.



sistema-articular-do-corpo-humano
O sistema articular é responsável pelo movimento do corpo

Uma articulação é o lugar onde um osso se une a outro, ou onde os ossos se “articulam”. No sistema articular as articulações são classificadas como:

  • Móveis;
  • Semimóveis;
  • Imóveis.

Quase todas são móveis e classificam-se em diferentes tipos: as de cabeça e cavidade como a do quadril; as de tipo dobradiça como a do joelho; as pivotantes, como a do crânio com a coluna vertebral; e as deslizantes.

Anatomia do sistema articular

As extremidades dos ossos nas articulações móveis são em geral dilatadas e se encaixam muito bem. As extremidades dos ossos nas articulações são cobertas por cartilagens que substituem o periósteo. A cartilagem, por sua vez, está coberta, na extremidade, por uma membrana, exceto nos lugares onde os ossos se articulam.



articulações-do-corpo-humano

Essa membrana chama-se membrana sinovial e segrega um fluido que conserva as articulações permanentemente lubrificadas. Esse fluido evita a fricção quando as partes se movem e o desgaste da cartilagem e da extremidade do osso, colaborando para a conservação e bom funcionamento do sistema articular.

Cartilagens das articulações

A cartilagem é dura, lisa e elástica e forma uma cobertura para todas as articulações móveis. Cada vértebra, por exemplo, tem, na extremidade, pequenas almofadas circulares de cartilagem. Quanto à dureza, as cartilagens vêm imediatamente depois dos ossos e encontram-se em todas as partes do corpo onde é necessário tecido duro.



Aprenda mais sobre a CARTILAGEM

Ligamentos do sistema articular

Os ligamentos são cordões fibrosos e muito resistentes, que unem os ossos nas articulações e os fixam em seu lugar. Embora não sejam elásticos, entrelaçam-se de forma a permitir os movimentos próprios das articulações. ligamentos

Outro tipo de ligamento, que na realidade constitui um tecido peritoneal modificado, fixa em seu local os órgãos principais. Uma forma elástica de ligamento é encontrada nas vértebras, local do sistema articular que requer movimentos de considerável amplitude, como o dobrar das costas. Nessa região, os ligamentos se estiram até tornarem-se rígidos para sustentar as partes diversas com firmeza.

Classificação das Articulações

As articulações são classificadas com base na capacidade de realização dos movimentos e pelo tipo de tecido de união entre os ossos a serem articulados, dividindo-se em:



  • FIBROSA / FIXA / SINARTROSE;
  • CARTILAGEM / SEMIMOVEL / ANFIARTROSE;
  • SINOVEL / MÓVEL / DIARTROSE.

Sinartrose

O elemento que une as peças ósseas nesse tipo de articulação é o tecido fibroso. Pelo fato de o tecido fibroso ser demasiadamente rígido, ocorre que acaba por não permitir movimentos entre as peças ósseas interligadas pelo mesmo.

Os tipos de articulações Sinartrose são divididos em sutura, sindesmose e gonfose.

Tipos de articulações Sinartrose

As Suturas são formadas por um tecido fibroso denso. Um exemplo de local do sistema articular do corpo humano que possui as articulações ligadas pela sinartrose é o crânio, cuja maioria dos ossos que constituem a calota craniana são interligados na forma de suturas.

sutura
Suturas cranianas – Vista superior e corte

A Sindesmose é o tipo em que as articulações unem-se através de uma camada de tecido composto por fibras colágenas e extensa, constituindo um ligamento que limita os movimentos entre os ossos. Um exemplo desse tipo de articulação no sistema articular é a articulação tíbio-fibular;

sindesmose
Articulação sindesmose rádio-ulnar e tíbio-fibular

A Gonfose é o tipo de articulação localizada entre os dentes e os alvéolos dentários, não permitindo a movimentação entre os mesmos. Apesar de manterem os dentes fixos e sem possibilidade de movimentações, possuem certa flexibilidade para que ocorram absorções de impactos ou pressões provenientes de mordeduras. Além disso, permitem a troca de dentes em crianças. – Saiba mais sobre os DENTES

Gonfose
Gonfose

Articulação Anfiartrose

Os elementos que unem as peças ósseas nesse tipo de articulação são as cartilagens hialinas ou fibrocartilagens. Nesse tipo de união, permitem-se articulações semimóveis, como por exemplo nos discos inter vertebrais, que permitem um certo movimento e, ao mesmo tempo, uma boa absorção de impactos.

Outro exemplo de articulação deste tipo que pode ser citado são as cartilagens costais, que permitem com que por a caixa torácica trabalhe de maneira maleável, permitindo assim os movimentos dos pulmões durante os atos de inspiração e a expiração

As articulações Anfiartroses são classificadas pela sua composição, dividindo-se em:



  • Sincondroses: Articulações de cartilagem hialina;
  • Sínfeses: Articulações e fibrocartilagens.
sinfise
Sinfise – Discos intervertebrais

sincondrose      

Sincondrose – Cartilagens costais

Articulação Diartrose – Sistema articular

No sistema articular, a Diartrose é composta por uma capsula articular, na qual o lado externo possui uma camada de tecido fibroso. O conjunto é fechado pela cápsula articular recoberta por fina membrana, a sinovial, que produz um fluido lubrificante, o líquido sinovial. As articulações movem-se e se reforçam por meio de fibras musculares e tendões distribuídos ao seu redor.

 

diartrose

 

O liquido sinovial é resultado de uma filtragem do plasma sanguíneo, sendo caracterizado por uma rica concentração de ácido hialurônico, que é produzido pelas células da camada sinovial.

O líquido sinovial é incolor e viscoso, fornece nutrientes e lubrifica as cartilagens localizadas entre os ossos a serem articulados, permitindo movimentos amplos e suaves. A Diartrose também é conhecida como articulação Sinovial, por conta das características supracitadas.

Tipos de articulações Diartroses

Articulação Uniaxial

Dividida em:

Dobradiça ou Ginglimo, que possibilita os movimentos de extensão e flexão, como no caso das articulações do cotovelo e do joelho (que conta com os meniscos como amortecedores de impacto);

articulações-ginglimo

Pivô ou Trocóide, que possibilita os movimentos de rotação, quando um osso desliza sobreposto a um osso fixo. Um exemplo no sistema articular é o caso da articulação rádio-ulnar;

articulações-pivô

Plana ou Artródia, que no sistema articular é quando o movimento de deslizamento é realizado de maneira que a articulação se mova para frente e para trás, como no caso da mandíbula.

articulações-artrodia

 

Articulação Biaxial

Dividida em:

  • Condilar, que possibilita a direção de movimento das articulações em dois eixos, como o pulso por exemplo;
  • Selar, que possibilita os movimentos de adução, abdução, flexão e extensão, como os metacarpos.

Triaxial

No sistema articular, as triaxiais possuem movimentos em torno de três eixos, permitindo a rotação, abdução, adução, flexão e extensão. Um exemplo desse tipo de articulação é o quadril.

Poli axial

Quando a articulação tem a propriedade de se movimentar em torno de múltiplos eixos, como nas articulações do ombro, sendo o tipo com maior variação de movimentos do sistema articular.

 

Articulações – Anatomia do Sistema Articular do corpo humano

 

Gostou desse artigo sobre as funções e anatomia das articulações? Compartilhe!