Cotovelo | Anatomia e Funções | Articulações e Movimentos | Resumo

O cotovelo humano é formado pela articulação entre os ossos do braço e antebraço. Tal articulação é do tipo gínglimo (sinovial), cujo funcionamento assemelha-se ao de uma dobradiça. Tal característica anatômica permite que o braço realize movimentos de extensão e flexão. Entretanto, também é capaz de realizar movimentos rotacionais.

cotovelo-humano



Anatomia do cotovelo

A união do braço e do antebraço, que forma o cotovelo, acontece com a ligação entre o úmero (osso do braço) com o rádio e a ulna (ossos do antebraço).

anatomia-do-cotovelo-humano

Articulações do cotovelo

As articulações podem ser classificadas da seguinte maneira:



  • Articulação troclear: É a articulação proveniente da união dos ossos úmero e ulna. Do tipo sinovial, é a responsável pelos movimentos do tipo gínglimo, já descritos anteriormente, realizando movimentos de flexão e extensão;
  • Úmero-radial: Assim como a troclear, é também uma articulação sinovial. É proveniente da união entre os ossos úmero (através do capítulo) e rádio. É responsável pelos movimentos de supinação e pronação;
  • Rádio-ulnar proximal: É a articulação que proporciona os movimentos de rotação do cotovelo. É formada pela união dos ossos rádio (pela cabaça do mesmo) e ulna.

Os movimentos realizados pelo cotovelo

Conforme descrito anteriormente, o cotovelo humano é capaz de realizar os movimentos de flexão, extensão, pronação e supinação. A seguir descreveremos as características de cada movimento:

  • Flexão: É o movimento de dobradiça, e acontece quando o ângulo de abertura é reduzido. Por exemplo: quando o pulso vai de encontro com o ombro;
  • Extensão: É o mesmo movimento dobradiça da flexão, entretanto, em sentido contrário: quando o pulso se movimenta em sentido oposto ao ombro;
  • Supinação e pronação: Os movimentos de supinação e pronação do cotovelo acontece da seguinte maneira: imagine seu braço esticado para frente, num movimento semelhante ao limite da extensão, com a palma da mão apontada para o chão. Agora tente rotacionar seu braço para que a palma da mão fique apontada para cima. Esses movimentos rotacionais são os chamados supinação (quando o movimento rotacional é realizado para o sentido externo do tronco) e pronação (quando a rotação vai no sentido interno ao tronco).

movimentos-de-flexão-estenção-supinação-pronação

 



Continue aprendendo sobre o SISTEMA ARTICULAR

Gostou desse artigo? Compartilhe!