Sistema Circulatório Humano | Sistema Cardiovascular | Anatomia e Resumo

Fundamentalmente, o sistema circulatório humano é um circuito fechado que subministra a todas as células do organismo os materiais necessários para seu consumo e as libera dos dejetos que se formam nas reações bioquímicas. O sistema circulatório, em sua anatomia, é composto pelo coração, pelo sangue e pelos vasos sanguíneos.

sistema-circulatorio

O sangue é o veículo apropriado para realizar esta função de transporte; os vasos sanguíneos constituem a via de distribuição e o coração fornece a energia que faz circular o sangue por todo o corpo.

Por meio do sistema circulatório chegam também às células os hormônios e outras substâncias que intervêm na regulação de suas atividades. Graças à circulação do sangue tendem a igualar-se as condições físicas e químicas dos diversos territórios orgânicos, por exemplo, a temperatura corporal é praticamente homogênea, apesar de a produção de calor não ser igual em todos os tecidos.

Anatomia do sistema circulatório humano

Coração

A cada 24 horas, o coração humano bombeia 36.000 litros de sangue, através de 19.000 metros de vasos sanguíneos. A contração e relaxamento rítmicos do coração mantêm constante a circulação do sangue no corpo.

Quando o coração se dilata, recebe sangue venoso e, ao contrair-se, impulsiona o sangue para as artérias. Depois de circular pelo carpo, o sangue volta ao coração pelas veias e o ciclo se repete. O coração trabalha sem descanso na tarefa de fazer circular o sangue através dos vasos principais e dos vasos menores que se ramificam, formando uma fina rede em todo o corpo.

 

Vasos sanguíneos

O sangue sai do coração intermitentemente e a elevada pressão; uma rede de tubos – as artérias – o conduz até as massas tissulares. vasos-do-corpo-humano

Ali, por sucessivas ramificações, os vasos sanguíneos se convertem em arteríolas e capilares, e através da parede destes últimos se realiza o intercâmbio de substâncias entre o sangue e o liquido tissular e os materiais provenientes do meio externo que penetraram nas cavidades abertas para o exterior.

Ao passar pelas arteríolas e capilares o sangue perde grande parte de sua pressão. Por último, outro sistema de tubos — as veias — devolve o sangue ao coração, onde receberá um novo impulso.

Artérias

No sistema circulatório, as artérias são responsáveis por transportar o sangue do coração para todas as outras partes do corpo humano. Levam o sangue rico em gás carbônico até os pulmões, para que ocorra o processo de oxigenação. Além disso, garante o transporte de oxigênio e nutrientes para as células do corpo humano.

arteria-veia-capilar

As paredes das artérias são resistentes, distensíveis e elásticas, o que lhes permite conduzir o sangue a elevada pressão e converter o trabalho intermitente do coração num fluxo contínuo através dos capilares. Estas propriedades se devem às suas abundantes fibras elásticas e a seu tecido muscular liso.

Nas grandes artérias, que recebem subitamente um considerável volume de sangue a cada contração cardíaca, existe bastante tecido elástico, ao passo que nas de menor calibre e nas arteríolas predomina a camada de fibras musculares dispostas circularmente, cujas contrações fazem variar o diâmetro dos vasos, regulando assim o fluxo de sangue aos diferentes órgãos.

Veias

As veias do sistema circulatório têm a função de levar o sangue proveniente do corpo até o coração, que por sua vez encaminha o sangue rico em gás carbônico para a devida oxigenação, garantindo retorne ao mesmo para posterior bombeamento.

As veias, condutoras de sangue a baixa pressão, não são nem tão resistentes nem tão elásticas como as artérias. Suas paredes são muito mais delgadas e predomina nelas o tecido fibroso. Possuem válvulas que impedem o retrocesso do sangue, compensando-se assim a falta de uma suficiente pressão do sistema circulatório.

Capilares

Os capilares são as menores veias do sistemas circulatório. A parede capilar está reduzida a uma simples camada de células endoteliais, que permite o intercâmbio de substâncias através dela e a troca gasosa entre o sangue e o tecido.

 

Circuitos do sistema circulatório humano

O fornecimento de materiais aos diferentes órgãos promovido pelo sistema circulatório precisa ajustar-se às exigências impostas pelo estado funcional em que se encontre cada um deles, o que é possível porque o coração é capaz de modificar seu ritmo de atividade e os vasos sanguíneos orientam preferentemente o fluxo de sangue para as zonas do organismo que realizam maior trabalho.

coração-sistema-circulatorio
Anatomia interna do coração

O sangue chega aos diferentes órgãos e sistemas por circuitos dispostos em paralelo. Porém, o intercâmbio gasoso nos pulmões requer um volume de sangue tal que seria muito escassa a circulação pelos restantes. A disposição em série do circuito pulmonar soluciona o problema.

Ao passar pelos capilares pulmonares, o sangue perde pressão, mas isto é resolvido por outra bomba propulsora interposta entre eles e a rede capilar geral. O coração direito – que envia o sangue aos pulmões – e o esquerdo – que o ejeta para todos os tecidos do organismo – são, na realidade, duas bombas diferentes, e o fato de que constituam um único órgão facilita seu sincronismo funcional e simplifica as bases estruturais do sistema circulatório.

O sistema circulatório possui dois tipos de circuitos: a circulação pulmonar, que direciona o sangue aos pulmões para que ocorra o processo de oxigenação; e a circulação sistêmica, que é responsável por transportar o sangue oxigenado às células do corpo humano.

Circulação pulmonar (pequena circulação)

A pequena circulação é parte do sistema circulatório no qual ocorre o bombeamento de sangue aos pulmões para que haja o processo de oxigenação, onde posteriormente o sangue retorna ao coração rico em oxigênio.

Funciona da seguinte maneira: o sangue venoso que chega ao ventrículo direito é bombeado do mesmo até os pulmões, onde ocorre o processo de hematose (troca gasosa), no qual ocorre a extinção do gás carbônico. A partir daí o sangue, já rico em oxigênio, percorre as veias pulmonares e volta para o coração pelo átrio esquerdo.

sistema-circulatório-pulmonar

Circulação sistêmica (grande circulação)

Na grande circulação, o sangue sai do ventrículo esquerdo do coração e percorre todo o corpo humano através da artéria aorta. Nessa artéria, existe uma válvula chamada semilunar (ou válvula aórtica), que abre-se no processo de bombeamento, e fecha-se após a passagem do sangue. A artéria aorta possui várias ramificações, responsáveis por levar o sangue a vários órgãos e regiões do corpo humano.

O sangue venoso, após percorrer todo o caminho imposto pelo sistema circulatório, retorna ao coração inserindo-se no átrio direito através das veias cavas, passando posteriormente ao ventrículo direito.

Capacidade do sistema circulatório

O volume de sangue que se aloja em cada região do sistema circulatório é igual à área da secção transversal total multiplicada pelo comprimento médio dos vasos. Apesar de a área da secção na região capilar ser maior que em qualquer outra das partes do sistema, os capilares só contêm 4% do sangue, devido ao seu pequeno comprimento.

As veias e vênulas e os seios venosos podem conter mais de 60 % do sangue total do corpo e constituem assim o mais importante reservatório sanguíneo do sistema circulatório; a elasticidade de suas paredes faz que a capacidade do sistema venoso se acomode a todo momento ao volume de sangue disponível e, ao mesmo tempo, experimente dilatações ou contrações em resposta a impulsos nervosos e a determinadas substâncias químicas com as quais se põe em contato.

É claro que as variações de capacidade do sistema venoso alteram notavelmente a dinâmica do sistema circulatório.

 

Sistema circulatório humano – sistema cardiovascular

Para saber sobre anomalias provenientes do sistema circulatório, sugerimos este artigo.