Mandíbula – Anatomia e articulação do osso maxilar inferior

Mandíbula, também chamada de osso maxilar inferior, é o nome dado ao único osso móvel da cabeça. Em outras palavras, consiste no osso que se movimenta durante as atividades como mastigação e comunicação, feitas de forma automática pelos seres humanos. Trata-se de um osso ímpar (único) que abriga a arcada dentária inferior.

osso-mandíbula



Estrutura da Mandíbula (osso maxilar inferior)

A mandíbula possui formato de U, semelhante ao de uma ferradura. Conforme mencionado, nesse importante osso estão implantados os dentes inferiores. A mandíbula é formada a partir da junção de 5 ossos fundidos, que ao se ossificarem, formam o conjunto único. São os seguintes:

  • Corpo;
  • Ramo;
  • Processo coronoide;
  • Processo condilar;
  • Processo alveolar.

mandíbula-anatomia

A seguir, descreveremos cada um desses segmentos.



Corpo

O Corpo é consiste na maior região da mandíbula, apresentando um formato quase retangular e localizado na parte frontal da mesma. Com relação à estrutura do corpo, estão as faces externa, interna e bordas. Vejamos os detalhes.

Face externa do corpo da mandíbula

A face externa do corpo é composta pelas áreas:

  • Linha oblíqua: Localizada na região inferior do processo coronóide (o qual descreveremos mais adiante), a linha obliqua interna abriga músculos da face responsáveis pelas expressões da boca e dos lábios.
  • Protuberância mentoniana: trata-se de uma eminência triangular;
  • Forame mentual: consiste numa depressão presente em cada lado da sínfise, que permite a passagem de vasos e nervo mentoniano. Localiza-se logo abaixo do segundo dente pré-molar.
  • Sínfise mentoniana: também chamada de ponto antropométrico, consiste numa crista suave na linha mediana.

Face interna

A face externa do corpo é formada pelas áreas:



  • Espinha mentoniana: consiste em um par de espinhas localizados próximos da sínfise;
  • Fossa submandibular: localiza-se logo abaixo da linha oblíqua interna;
  • Fossa digástrica: fica um pouco abaixo das espinhas mentais;
  • Fossa sublingual: localiza-se logo acima da linha oblíqua interna.

Bordas do corpo do osso maxilar inferior

São as seguintes regiões das bordas do corpo:

  • Região inferior;
  • Alveolar ou superior: A borda alveolar é a região da mandibula que recebe os 16 dentes da arcada dentária inferior.

Ramo da mandíbula

O ramo da mandíbula possui um formato retangular, dividindo-se em duas faces e quatro bordas, além de dois processos, os quais descreveremos a seguir.

Faces do ramo

Face lateral: De formato plano e com uma consistência rugosa, possui cristas oblíquas que possibilitam a inserção do músculo masseter.

Face medial: Apresenta as seguintes estruturas:



  • Sulco milo-hioideo;
  • Forame da mandíbula: oferece passagem aos vasos e nervo alveolares inferiores;
  • Língula da mandíbula: é uma crista proeminente localizada acima do sulco milo-hioideo.

Bordas do ramo

Borda posterior: Apresenta um formato de “S”, com perfil arredondado e robusto. É recoberta pela glândula parótida.

Borda inferior: Apresenta um formato reto, e sua função é delimitar o ângulo de abertura da mandíbula.

Borda anterior: De aparência delicada e ligeiramente achatada, apresenta uma continuação com a linha oblíqua, descendo a partir do processo coronóide.

Borda superior: É a extremidade superior da mandíbula. Nessa região estão os dois processos dos ramos, que são:

  • Processo coronoide;
  • Processo condilar.

Obs.: entre esses dois processos está a incisura da mandíbula.

Processo coronoide

O processo coronoide (também conhecido como apófise coronoide) localiza-se na extremidade superior do osso da mandíbula. Possui um formato triangular e ligeiramente achatado. É conectado ao músculo temporal através de tendões, o que o torna apto a auxiliar nos movimentos de mastigação, como ao abrir e fechar a boca por exemplo.

Processo condilar do osso maxilar inferior

Localizado anteriormente ao processo coronoide, podemos encontrar o processo condilar (ou apófise condilar). Trata-se de uma saliência em formato de martelo que atua, juntamente com o osso temporal, na formação do elemento ósseo inferior da articulação temporomandibular.

Processo alveolar

O processo alveolar (ou apófise alveolar) localiza-se na parte frontal da mandíbula, logo acima do corpo da mesma. Sua função na estrutura é alojar os dentes, sendo por isso considerado uma das mais importantes regiões da mandíbula.



O alojamento dos dentes no processo alveolar só é possível graças às gonfoses que ali se localizam. As gonfoses são articulações que existem apenas nessa região do corpo humano, localizando-se entre os dentes e seus receptáculos. Entretanto, a única movimentação permitida por essa articulação se dá na troca dos dentes de leite pelos definitivos, não havendo mais nenhum movimento depois disso.

As gonfoses localizadas na mandíbula também auxiliam na absorção de impactos, ou pressões ocasionadas pela mastigação e desordens funcionais, como o bruxismo.

Articulação temporomandibular (ATM)

Conforme dito no início, a mandíbula é o único osso móvel da cabeça, articulando-se com os dois ossos temporais, presentes um em cada lado do crânio. A essa conexão dá se o nome de articulação temporomandibular (também conhecido como ATM).

articulação-temporomandibular

Sendo considerada uma das mais complexas e completas articulações do corpo humano, a ATM é responsável pelos movimentos da mandíbula, tornando a mesma capaz de se mover para frente, para trás e para os lados.

A articulação temporomandibular é do tipo sinovial, ou seja, apresenta um pequeno espaço entre os ossos que participam. Esse espaço é preenchido pelo líquido sinovial, um fluido de consistência viscosa que atua na lubrificação da articulação, permitindo assim que a mandíbula realize movimentos suaves e sem atritos, preservando assim a integridade dos tendões.

Funções da Mandíbula

Assim como no caso do maxilar, a mandíbula é um osso vital para o corpo humano, já que ela desempenha funções importantíssimas ligadas à mastigação, comunicação e também sustenta os dentes inferiores.

Esse complexo conjunto formado por maxilar e mandíbula, ligado ao crânio, corresponde aos ossos principais da face humana, interligando-se com diversos outros ossos e demais estruturas. Além desse conteúdo, é de suma importância conhecer os outros ossos presentes na face e também saber mais detalhes sobre a estrutura do crânio.

 

Gostou de aprender sobre a anatomia do osso maxilar inferior (mandíbula)? Compartilhe!