Epiderme e Derme | Camadas da Pele Humana | Anatomia e Resumo

Camadas da pele humana: a epiderme é a camada superficial; já a derme é a camada intermediária da pele.

pele

Anatomia da epiderme – a primeira das camadas da pele humana

A epiderme é a camada da pele humana que está em contato com o ambiente externo. É composta por tecido epitelial formado por várias camadas celulares contrapostas. As células mais presentes na epiderme são as queratinócitas, responsáveis pela formação das camadas da epiderme (que veremos adiante) e por realizar a síntese da queratina.

Como a queratina não é substância viva, ela não pode se reproduzir e, como é continuamente descamada da superfície, deve ser substituída por meio da transformação em queratina, das células vivas que lhe ficam abaixo. Este fato torna necessário que as células vivas da epiderme proliferem continuamente para que seja mantido seu número.

epiderme

Portanto, muitos processos operam-se mais ou menos continuamente na epiderme:

  • Divisão celular nas camadas profundas;
  • Em resultado, as células são deslocadas para a superfície;
  • As células mais afastadas da derme são transformadas em queratina;
  • A queratina descamada da superfície.

Se estes quatro processos não forem apropriadamente sincronizados será modificado profundamente o caráter da epiderme.

Camadas da epiderme

A epiderme é em geral descrita como constituída de cinco camadas da pele ou estratos. A mais profunda destas confina-se com a derme. Consiste em uma camada de células epiteliais cilíndricas.

Os limites desta não são distintos nos cortes comuns e o não se deve pensar que seus núcleos, que são bem distintos, sejam as células em si. Esta camada é denominada de estrato germinativo (ou basal), porque forma células que são deslocadas para a camada seguinte, que será descrita abaixo.

camadas-da-pele

Estrato espinhoso

O estrato espinhoso é formado por várias camadas celulares. As células desta camada são de forma poliédrica irregular. Delicadas fibrilas, denominadas tonofibrilas parecem passar do citoplasma de uma ao de outra célula, de modo a mantê-las unidas.

Entre as tonofibrilas, as células são separadas umas das outras; isso lhes confere o aspecto de superfície espinhosa, justificando assim a denominação que recebem – células espinhosas – bem como a camada em que são encontradas – o estrato espinhoso.

Os prolongamentos de citoplasma que se estendem de uma célula às suas vizinhas são recobertos pela membrana celular e preenchidos por um material relativamente denso, de cuja base partem microfibrilas que alcançam o citoplasma adjacente.

Os prolongamentos citoplasmáticos são denominados placas de adesão e a superfície de contato entre cada um deles é, provavelmente de formato ovoide; entretanto, na grande maioria das vezes, mais parecem prolongamentos alongados que placas, já que são cortados em um plano tal que cruza o seu maior diâmetro em vez de manter-se paralelo a ele.

Estrato granuloso

O estrato granuloso é formado por duas a quatro camadas de células e situa-se logo para fora do estrato espinhoso. As suas células são romboédricas, e acolam-se umas às outras com o maior eixo paralelo ao sulco ou cripta superficial. As células mais profundas desta camada assemelham-se às do estrato espinhoso, exceto pelos grânulos contidos em seu citoplasma, os quais se coram intensamente pela hematoxilina.

Estes constituem os chamados grânulos de querato-hialina. As células mais superficiais desta camada são, no entanto, consideravelmente modificadas. Seus núcleos fragmentamse ou dissolvem-se e o número de grânulos citoplasmáticos é muito aumentado.

É no estrato granuloso que morrem as células epidérmicas. Não é perfeitamente conhecida a natureza dos grânulos de querato-hialina que nelas se formam, porém estão relacionados com alguma fase do processo pelo qual se origina a queratina mole.

Estrato lúcido

Essa camada nem sempre é vista com facilidade. Quando visível, é delgada e se apresenta como uma linha clara, brilhante e homogênea. Por este motivo, denomina-se estrato lúcido.

E constituída de eleidina, que provavelmente constitui um produto de transformação da querato-hialina, encontrado no estrato glanuroso.

Estrato córneo – A mais externa das camadas da pele humana

A quinta camada, a mais externa da epiderme é denominada de estrato córneo. Aí, a eleidina do estrato lúcido foi transformada em queratina, e aquilo que anteriormente foi uma célula epitelial viva, transformou-se numa escama córnea, que adere intimamente a outras semelhantes, exceto na superfície, onde descamam.

Derme

derme

A derme é formada por duas camadas que não têm limites nítidos entre si. A mais externa é a mais delgada das duas, e é denominada camada papilar, porque as papilas constituem sua parte mais importante.

  • Camada papilar: Esta camada da derme estende-se até pouco abaixo da base das papilas, onde se continua quase insensivelmente com a camada mais espessa, reticular.
  • Camada reticular: A camada reticular compreende o restante da derme e tem esta denominação porque as fibras colágenas e os feixes de fibras pelos quais é formada se entrelaçam formando uma rede. É na camada reticular que encontram-se as glândulas sebáceas, glândulas sudoríparas, vasos sanguíneos e os folículos pilosos.

Anatomia da derme

Ainda que ambas as camadas da derme consistam de tecido fibroso denso, irregularmente disposto, as fibras colágenas da camada papilar não são tão espessas como as da camada reticular, e deste modo, a camada papilar possui uma textura mais delicada. Em ambas as camadas, interpõem-se entre as fibras colágenas, algumas fibras elásticas.

As células da derme da pele espessa são em sua maioria fibroblastos e estes estão esparsos irregularmente. Alguns macrófagos também estilo presentes. Células adiposas podem ser encontradas isoladas, porém mais comumente são encontradas em grupos. As células associadas com os vasos sanguíneos, linfáticos e nervos da pele serão descritas em separado.

Epiderme e Derme – Camadas da pele humana – Resumo completo

Continue aprendendo sobre o SISTEMA TEGUMENTAR

Gostou desse artigo sobre a epiderme e a derme? Compartilhe!