Baço | Anatomia e Fisiologia do Órgão | Função | Resumo

O baço é o maior órgão linfático do corpo e se encontra profundamente alojado na região superior esquerda do abdome, imediatamente abaixo do diafragma. A seguir apresentaremos as funções e anatomia desse curioso órgão em um resumo completo.

baço-humano

Função do baço no corpo humano

As funções do baço no corpo humano não são bem conhecidas, embora se saiba que existe significativa relação entre elas e o estado e a circulação do sangue. Uma das dúvidas a ser esclarecida refere-se ao processo de destruição e utilização dos glóbulos vermelhos já ineficazes e outra a produção de novos glóbulos vermelhos. Como estes se encontram intimamente empenhados na luta contra as infecções, o baço parece estar implicado no mecanismo de controle das doenças.

O órgão contrai-se a intervalos, para descarregar sangue na circulação geral. Acredita-se, por isto, que quando animal ou pessoa pratica exercícios intensos, o baço é encarregado de manter um adequado volume de sangue em circulação, nos vasos.

Durante um exercício intenso, por exemplo, o rim pode encher-se de sangue de uma forma tal que chegue a provocar dor. Mantendo o volume circulatório, em tais circunstâncias, o baço evidentemente protege outros órgãos que poderiam ser adversamente afetados sem o suplemento sanguíneo por ele fornecido.

Anatomia do baço

O baço tem aproximadamente as dimensões e a forma de um punho fechado. Situa-se à altura das 9ª, 10ª e 11ª costelas esquerdas, com o seu maior eixo paralelo a elas. Sua cor purpúrea depende da quantidade de sangue nele presente. É menos consistente e mais friável que a maioria dos órgãos.

Próximo a sua borda interna pode ser observada uma fissura alongada, que é denominada hilo. Ao se aproximar desse, a artéria esplênica se divide em sete ou oito ramos que se abrem como se fossem as palhetas de um leque; são acompanhados de igual número de veias. A seguir penetram separadamente no baço, em diversos níveis, ao longo do hilo. As veias abandonam o baço junto com as artérias e, mais tarde, se retinem a fim de constituírem a veia esplênica.

Fisiologia do órgão

Ao observarmos o órgão em corte, pode-se observar a cápsula, de tecido conjuntivo, envoltora (que possui fibras musculares lisas, apenas visíveis após técnicas histológicas e ao microscópio) .

baço-polpa-branca-e-vermelha

Igualmente, serão vistas as trabéculas, constituídas pelo mesmo material da cápsula, penetrando no parênquima do órgão a partir do hilo e, em menores proporções, da própria cápsula. O resto do material constitutivo do baço é a denominado polpa esplênica. À simples vista desarmada podemos distinguir dois tipos de polpa: a branca e a vermelha.

Polpa Branca

A polpa branca distribui-se constituindo pequenas ilhotas consistentes acinzentadas, de uni pouco menos que um milímetro de diâmetro, situadas entre a polpa vermelha, mole, que preenche todos os espaços remanescentes do órgão. A polpa branca produz anticorpos que contribuem para a proteção do corpo humano contra infecções e agentes estranhos.

Polpa vermelha

A polpa vermelha é o tecido responsável pela filtragem. É ela a responsável pela destruição e descarte de glóbulos vermelhos já ineficazes. Isso contribui para a manutenção da correta composição do sangue.

Histologia do baço

A capsula do baço é constituída por fibras colágenas e elásticas nas quais estão distribuídos fibroblastos e algumas fibras musculares lisas. Em certos animais, a cápsula esplênica possui muito mais músculo liso do que no homem. Sua contração pode auxiliar a musculatura lisa das trabéculas para a contração (espleno-contração) do órgão; consequentemente, em caso de necessidade, envia 6 sangue retido no órgão de volta à circulação.

É duvidoso, entretanto, se a cápsula do baço humano contém suficiente músculo liso capaz de torná-lá eficiente sob esse aspecto. A cápsula é recoberta por uma serosa (peritônio) com mesotélio. Este é constituído por uma camada única de células pavimentosas, de escassa quantidade de citoplasma, dificultando por causa disso a sua observação nos cortes histológicos; somente os núcleos nesses casos, são perfeitamente visíveis.

Anatomia do baço humano – Resumo

Continue aprendendo sobre a ANATOMIA DO CORPO HUMANO

Gostou desse artigo? Compartilhe!